Rendez-vous em Bretanha

  • © Yannick Le Gall

  • © Pierre Torset

  • © Emmanuel berthier

  • © Les Vielles Charrues

  • © Diaphane

  • © Yvon Boëlle

  • © Diaphane

  • © Diaphane

  • © Emmanuel Berthier

  • © Marine Nationale / Franck Bethermin

Rendez-vous em Bretanha Brest

A lendária Bretanha

Profundamente enraizada em seu passado, a Bretanha traz em seus elementos vivos toda a história milenar de uma cultura e de uma civilização. Veja porquê!
Imperceptíveis no dia a dia da cidade e indecifráveis na agitação trivial da região, os heróis das lendas celtas surgem da penumbra dos bosques. É um verdadeiro mistério, mas para os mais exotéricos é uma realidade oculta. Sim, é possível perceber a presença mística destes seres ali! O mar, as baías, as ilhas, os recifes e as marés ajudam a alimentar a imaginação dos curiosos.
Esta é a região do Bosque de Paimpont, vestígio do famoso Bosque de Brocéliande que antigamente cobria toda a Bretanha interior, e que albergou entre as suas árvores Merlin, Morgana e o Lendário Rei Arthur.

No Sul da Bretanha, em Cornouailles, a ponta de Penmarc’h é o famoso cenário dos amantes trágicos Tristan e Isolda.
Seguindo em frente com as lendas místicas da Bretanha, conheçam: O Ankou! Seguidor de almas mais conhecido de todos os seres sobrenaturais. Tem um rosto deformado, um sombreiro negro sobre a cabeça e uma foice ao revés na mão direita. A residência de Ankou seria a Youdig ou, mais precisamente, o Yeun Elez nos Montes de Arrée, porta dos infernos para onde são enviadas as almas até a sua última morada.

Aqui a tônica é o mundo onírico e mágico e quem acreditar poderá encontrar na Bretanha o porto ideal para descobrir Avalon: a ilha misteriosa dos bem-aventurados.

Uma região de lendas e tradições

A Bretanha Verde

A do interior, a Bretanha do coração.
A mística e celta região em que os caminhos levam até os bosques pejados de lendas, ocultismos, mistérios e fontes mágicas.
Pontuadas por aldeias que, ao longo dos séculos, não perderam a sua identidade ancestral: essa é a Bretanha secreta que se revela aos amantes da natureza e da autenticidade da vida natural.

A Bretanha Azul

A do mar!
Pura inspiração para os artistas, onde a luz é inteira, os cabos vertiginosos, as praias recheadas de fina areia, que chegam a se entrelaçar nos pés de seus transeuntes.
Esse lado tão amoroso e agradável transformou a Costa Bretã num local digno de puro respeito e encanto. Alguns dos pontos mais visitados: Costa da Esmeralda, a Costa Selvagem, a Costa de Granito Rosa ou a Costa das Lendas.

A Bretanha está intimamente enraizada nos elementos terra e mar, oferecendo paisagens de tirar o fôlego e um clima extremamente variado. É o destino ideal para descobrir praias, penhascos, e cidades medievais. Mergulhe no profundo coração da história e conheça novos sabores da vida! Partilhe a sua cultura, sua identidade e sua essência verdadeira. Se entregue às danças típicas do entardecer e a todos os rituais que esta região mística pode lhe proporcionar.
Reserve algum tempo para ir a um pub e gozar da hospitalidade das pessoas da terra. E acima de tudo… permita-se descobrir!

As pedras, onde a Bretanha conta histórias!

É comum na Bretanha encontrar muitos monumentos à base de pedra, os mais antigos megalítico, datam de há 4.000 anos. Sua quantidade e excepcional qualidade fazem da Bretanha o principal centro megalítico da Europa.

Entre a lenda e a herança histórica!

O Museu das Artes em Pont-Aven é o local perfeito para encontrar e refletir diante das obras de pintores que, em sua vida e obra buscaram imortalizar a Bretanha, a síntese desses pintores fica explícita nos nomes de Maurice Denis e Paul Gauguin. Apesar desse aspecto mais formal e rígido que é a rica cultura da região, a Bretanha ainda consegue oferecer alegria e muita diversão para públicos bem diferentes. É só perceber que ali é possível fazer as crianças adorarem e se divertirem muito com o Grand Aquarium em Saint-Malo, com o Jardim Zoológico em Pont Scorff e com o Oceanopolis em Brest.

O laço que faz a ligação entre as lendas locais e as heranças históricas é muito tênue e isso fica perfeitamente confirmado para quem entra na Abadia de Mont-Saint-Michel (localizada já na região de Normandia, mas apenas a 4 quilômetros da Bretanha). É por isso que se diz que a Bretanha é marcada por uma forte tradição religiosa. Patenteada pela Abadia de Beauport e pela Cathedral de Saint-Pierre em Vannes, a região ainda hoje expõe excelentes exemplos de uma verdadeira arquitetura medieval religiosa).

Especialidades

Uma região fortemente marcada pela tradição e pelo folclore, a Bretanha tem a sua própria culinária e, portanto, suas raras especialidades. Dentre as principais estão: Galettes, uma espécie de bolacha recheada com geléia de fruta, geralmente acompanhada por um chá de cidra,
Chouchen feito com mel
Suntuosos Pratos de Marisco, kig ha farz (carne), far breton (um pudim doce) e o requisitado Bolo kouign-aman.

Bretanha, Terra de Festivais

O berço do fest-noz (dança tradicional) convida todos visitantes da Bretanha a juntarem-se às inúmeras celebrações. O Festival do Bout du Monde (Festival do Fim-do-Mundo), o Festival des Vieilles Charrues (um grande evento rock), o Festival da Cornualha, o Festival des Filets Bleus e o Festival Inter- Céltico de Lorient deixam todos em ritmo de muita descontração e prazer.

Entre os muitos eventos ali acontecem a Route du Rhum, a corrida  Solitaire du Figaro race e a semana Gulf of Morbiha. Todos eles acelerando o espírito marítimo da Bretanha.
Tudo isto sem nomear o Festival Viajantes Etonnants ou Festival dos incríveis viajantes. Pense num evento único que pode o conduzir a um contato muito profundo com seu próprio o espírito da curiosidade!
Marque na sua agenda visitar esta região tão bonita! Venha descobrir como é ser Breizh!

Related videos

 
 

Sponsored videos