Festas da Páscoa na Córsega

De 17 abril 2014 a 20 abril 2014
  • © ATC Corse/Huitel

Festas da Páscoa na Córsega Sartène fr

Emoção, paz, recolhimento, respeito, beleza... estes são os valores que marcam o património desta ilha durante a Páscoa. 

A Páscoa é provavelmente o evento religioso mais sentido e as procissões sucedem-se em toda a ilha da Córsega durante a Sexta-feira Santa. 

Entre as mais conhecidas, "La Granitola" em Borgo, "La Cerca" na região de Bastia, ou a procissão de "Catenacciu" na cidade de Sartène.

  • Quinta-feira Santa

Em Borgo, na quinta-feira santa, os fiéis realizam a procissão de "Granitola", procissão simbólica que descreve uma espiral que serpenteia e se realiza as rodas, no interior da igreja. 

Em Bonifacio, cinco membros das irmandades marcham em procissão pela cidade, tomando rotas diferentes para reunir-se na igreja paroquial, onde recebem a bênção da insígnia relíquia de Santa Cruz. Cada fraternidade leva as suas esculturas e relíquias de santos, iluminados por tochas e lanternas. Hinos tradicionais e ritos pagãos trazem o aspecto místico dessas procissões.

  • Sexta-feira Santa

Na antiga Pieve Brando (início do Cabo Corse) na manhã da sexta-feira santa, a procissão de "La Cerca" de quatro irmandades locais e que tem lugar a uns 14 km de uma igreja a outra, através das aldeias de Brando (Erbalunga, Castelo, e Pozzo Poretto). Um percurso marcado pelas paragens em cada uma das onze igrejas e capelas alternando cantos e orações. 

Em Sartène, "a maís corsa das cidades de Córsega", a procissão de "Catenacciu", na sexta-feira santa, é um ponto de encontro popular e uma das procissões mais conhecidas da ilha. 

Uma cruz de mais de 30 quilos e uma cadeia de 15 quilos são atribuídos ao penitente, cuja identidade deve permanecer em segredo, usando um largo vestido vermelho, recorda nas ruas de Sartène a subida do Cristo até Gólgota. Só o pároco sabe a identidade do penitente.

Mais informações