Michel Troisgros, o olhar virado para o futuro

  • Michel Troisgros

    Michel Troisgros

    © Jérôme Aubanel

  • Michel Troisgros et son épouse Marie-Pierre

    Michel Troisgros et son épouse Marie-Pierre

    © Marie-Pierre Morel

  • Michel Troisgros en cuisine

    Michel Troisgros en cuisine

    © Marie-Pierre Morel

  • Salle à manger du restaurant Troisgros

    Salle à manger du restaurant Troisgros

    © Marie-Pierre Morel

Michel Troisgros, o olhar virado para o futuro Place Jean Troisgros 42300 Roanne fr

Em Roanne, a apenas 45 minutos de Lyon, a família Troigros recebê-lo-á com a experiência de três gerações. Depois de uma bela formação de dez anos com passagem pelo mundo todo, Michel Troigros e sua esposa, Marie-Pierre,
juntaram-se novamente à Pierre em 1983, antes de retomar a chefia da casa, em 1998. Na sua cozinha, o chefe combina a maravilha dos produtos de nossas regiões com os sabores modernos.

 

O que lhe deu vontade a seguir uma carreira em culinária?

A nossa casa foi fundada em 1930 pelo meu avô e, em seguida, o meu pai e o meu tio deram seguimento à história quando ganharam a 3ª estrela do Guia Michelin em 1968. E é com muita naturalidade que dou continuidade ao trabalho, assim como meus filhos estão fazendo hoje, depois de mim.

 

Qual é a filosofia da sua cozinha?

Numa palavra: a simplicidade, princípio estabelecido pelo meu avô. O que não impede o inesperado, a malícia que carrego graças aos elementos periféricos, tais como a acidez do vinagre, das frutas cítricas ou ainda do leite.

 

Que pratos são sua "marca registada"?

As pessoas pedem-me com frequência o famoso escalope de salmão de azeda, O prato histórico da casa Troigros. Particularmente, meus pratos de "marca registada" são, antes de tudo, pratos da estação. Na primavera, penso principalmente nos mousserons au foin, com um véu de leite coalhado.

 

Onde encontra inspiração?

As minhas viagens, particularmente ao Japão, inspiraram-me bastante. Da minha mãe, também recebi a herança os sabores da cozinha italiana.

 

Qual é o lugar que a tradição ocupa na sua cozinha?

O quotidiano lembra-me a tradição com os clientes que nos procuram depois de diversos anos. Mas recuso-me a acomodar-me nesta tradição, concentro-me principalmente na evolução da Casa Troigros, em constante movimento.

 

Quais produtos gostaria dar a descobrir à uma pessoa que estivesse pela primeira vez em França?

A carne de vaca charolesa. Charolles, a Meca desta raça bovina, fica localizada a 30 km de Roanne. Esta carne é famosa por ser saborosa, tenra, e sua gordura marmorizada.

 

Quais conselhos daria a um turista para uma experiência gastronómica de sucesso durante a sua estadia na França?

Aconselharia ir a uma feira ou mercado. Encontraria os melhores produtores locais e, no terraço de um café, mergulharia na vida local.

 

Fale um pouco sobre sua região

Roanne é uma bela região, intacta, pois não é muito conhecida. Os meus clientes amam a sua diversidade: podem conhecer as cidades pitorescas de Gorges de la Loire, passear pelas reservas florestais dos Monts du Forez ou ainda admirar as igrejas romanas do Brionnais.

 

Mais informações