Património cultural - Aquitaine

Património cultural - Aquitaine

<?xml:namespace prefix = o /> 

A região fica situada no Sudoeste da França, à fronteira com a Espanha, na costa Atlântica. A Aquitânia recebeu à cada período da história, marcas do homem às riquezas infinitas. Fazem da região, espalhada de comoventes testemunhos de arte e de vida, um formidável lugar de descobertas. 

 

As cidades incontornáveis

 

Bordéus, expansão arquitectural do século XVIII e porta do maior vinhedo de vinhos finos. A cidade é conhecida no mundo inteiro pelos seus vinhedos, sobretudo desde o século XVIII, que foi para ela uma verdadeira idade de ouro. Uma parte da cidade, o porto de La Lune, é classificada desde Junho de 2007 no Património Mundial da Humanidade pela UNESCO para o conjunto urbano excepcional que representa. Sentido da festa, qualidade de vida, grandes vinhos e gastronomia, cultura e compras… Bordéus encanta os seus visitantes.

A descobrir:- a esplanada dos Quinconces, a mais vasta praça de Europa no centro da cidade- as fachadas dos cais, seu passeio, seus passeios fluviais, suas guinguettes, suas pontes - o Grande Teatro, o palácio Rohan e o palácio da Bourse, obras-primas do século XVIII- a catedral Saint-André e as duas basílicas, etapas históricas nos caminhos de São Tiago de Compostela- a Torre Pey-Berland- o Palácio Rohan, antigo palácio arquiepiscopal, construído entre 1771 e 1784- as portas Cailhau, a Grosse Cloche, Dijeaux, fazem parte das antigas fortalezas da cidade- as praças do velho Bordéus, suas lojas de artesãs e suas esplanadas de cafés- o Triângulo bordalês, seu mercado das 4 estações, seu palácio, sua ópera e suas lojas de luxo- a rua Sainte-Catherine e suas grandes marcas- o bairro dos Chartrons, seus antiquários e seus "brocanteurs"- o bairro Saint-Michel, suas "brocantes" (feira de antiguidades) e seu mercado de velharias- os numerosos museus das Belas-Artes, d’Aquitaine, de História natural…

 

Périgueux, cidade romana no meio do “vale do homem”, é classificado estação de turismo, cidade de Arte e de História, conta um importante sector salvaguardado.

A descobrir:- o Castelo Barrière, século XII, classificado monumento histórico- a Catedral Saint-Front, inscrita no Património da Humanidade, e etapa importante no caminho de São Tiago de Compostela, original catedral com cúpulas, restaurada por Paul Abadie no século XIX, que inspirou-se dela para a construção do Sacré-Cœur em Paris.- o centro medieval, com a rua Limogeanne- a casa dos Cônsules- o museu de arte e de arqueologia do Périgord, o museu militar, o museu-atelier do trompe-l'œil- a prefeitura do século XIX com a sua fachada do Segundo Império- a igreja romana Saint-Étienne: primeira catedral de Périgueux no coração da Cidade- a torre de Vésone, vestígio de um templo dedicado à deusa tutelar da cidade- o jardim das Arenas com as ruínas do anfiteatro romano

 

Pau, pátria de Henri IV, é a cidade de todos os recursos, montanhas e estâncias de esqui à 45 minutos, as costas bascas e dos Landes à uma hora de estrada, porta de entrada dos 5 vales bearneses e as suas estâncias termais (Eaux-Bonnes, Eaux-Chaudes). O seu panorama único sobre os Pirinéus fará dizer à Lamartine: " Pau é a mais bela vista de terra do mundo como Nápoles é a mais bela vista do mar". Antiga cidade real e capital do Béarn, a cidade recebeu de todos os tempos influências estrangeiras importantes (Ingleses, Espanhóis, Russos, Brasileiros) e permanece ainda hoje muito aberta sobre o exterior.

 

A descobrir:- as Igrejas Saint-Jacques e Saint Martin de influências neogóticas- a igreja Notre-Dame, de inspiração arte déco, coberta por uma monumental estátua da Virgem à criança- o Castelo de Pau (Museu nacional do Castelo de Pau) e suas duas torres do século XII- a torre de la Monnaie, inicialmente torre de espreita defensiva abaixo do castelo- o Parlamento de Navarre, à proximidade do castelo- o palácio de justiça e sua fachada classicamente ornado de colunas elas próprias cobertas de um frontão em mármore branco- a gare de estilo Eiffel e o funicular asseguram a ligação com o centro histórico- o Palácio Beaumont, originalmente designado Palais d'Hiver, - a caserna Bernadotte, que deve seu nome à Bernadotte, oficial inferior francês nascido em Pau e tornado rei da Suécia sob o nome de Charles XIV. A casa natal de Bernadotte, abriga hoje um museu- o centro Bosquet e o Palácio dos Pyrénées, centros comerciais da cidade com espírito 1800- "Les Abattoirs ": pole cultural intercomunal (PCI) em Billère: antigos matadouros tornados num centro cultural de arte moderna- o Museu das Belas-Artes e o Museu da resistência e da deportação, situado no coração do parque Lawrence.

 

Descobre as numerosas cidades da região tais como Agen, Mont-de-Marsan, Bayonne ou ainda Dax, Biarritz, Lacanau, Arcachon….

 

Outro sítios incontornáveis

 

Os vestígios da Prehistória:

 

Os mais belos vestígios do paleolítico na França, se não na Europa, são concentrados ao longo do vale do Vézère, no Périgord, também chamado " vale do Homme" e classificado no património mundial da humanidade pela UNESCO.

 400 000 anos de presença humana são representados em mais de trinta sítios tais como:

-       a gruta de Lascaux, chamada a "capela Sistina da Pré-história" por suas excepcionais pinturas policromas

-       o sítio de La-Roque-Saint-Christophe - habitações troglodíticas no alto da Vézère

-       o jazigo do Moustier onde foram extraídos os ossos de um homem de Neandertal…

-       a gruta de Pair-non-Pair inteiramente ornada de cavalos, cabritos monteses, mamutes

-       a Dame de Brassempouy em Chalosse, no sul dos Landes - primeira figura feminina esculpida há 22 000 anos

-       a gruta d’Isturitz, nos Países Bascos, perto de Hasparren, habitada há 55 000 anos…

-       a gruta de Cap Blanc, abrigo pré-histórico e espaço museográfico que oferece ao visitante um panorama da vida e da arte

-       a gruta de Font-de-Gaume, última cavidade com pinturas policromas ainda aberta ao público

 

O sítio de Montcaret oferece igualmente um magnífico testemunho do passado, uma importante vila galo-romana foi lá construída nos séculos Iº e II, seguidamente alterado no século IV. A sua disposição é de tipo greco-romana.

Os Caminhos de São Tiago de Compostela

Nascido no século IX, a peregrinação ao túmulo do apóstolo Jacques le Majeur, em São Tiago de Compostela na Galiza, desenvolve-se muito claramente no século XI. A Aquitânia acolhe estes peregrinos, que constroem igrejas, comendadorias, basílicas… Dezanove monumentos e um troço sobre o Caminho do Puy, são classificados ao Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. Entre estes monumentos, a Abadia de La Sauve-Majeure, a surpreendente catedral de Bazas e a porta Saint-Jacques à Saint-Jean-Pied-de-Port, exactamente antes da fronteira, são incontornáveis.

 

 

Os castelos e fortalezasDas alturas do vale da Dordogne às do Piemonte pirenaico, o rigor da Idade Média ou a beleza da Renascença, os castelos e fortalezas de Aquitânia são tantas paisagens, arquitecturas e panos da História da França a ver e rever.

-       Castelo de La Brède de Montesquieu

-       Castelo dos duques de Epernon em Cadillac

-       Citadela de Blaye

-       Forte de Socoa, em Ciboure perto de Saint-Jean-de-Luz

Os festivais em AquitaineFestival de verão de Bordéus de 30 de Junho à 12 de JulhoItinerário barroco no Périgord verde de 7 a 29 de JulhoFestival do Périgord noir de 6 de Agosto a 13 de SetembroMais informações: France Festivals

 

Mais informações sobre a região de Aquitaine : clique aqui