Informações sobre o Coronavirus COVID-19 : a situação na França

Recomendações, medidas sanitárias, deslocamentos: consulte as recomendações do governo francês.

Após campanhas de vacinação e medidas que permitiram que o número de infecções caísse abaixo de 2.000 por dia, a França enfrenta mais uma vez a perspectiva de uma rápida retomada da epidemia, assim como a maioria dos países europeus.

Diante da propagação da variante Delta, que é 60% mais contagiosa que as variantes anteriores, o Presidente da República anunciou em 12 de julho várias medidas destinadas a incentivar os franceses a se vacinarem para superar a crise sanitária, evitar uma nova onda epidêmica e proteger a população francesa e os visitantes estrangeiros.

ÚLTIMAS MEDIDAS ANUNCIADAS

1. Passe Sanitário Europeu

PASSE SANITÁRIO EUROPEU também conhecido como o "certificado COVID digital da EU”

  • Desde 21 de julho, o uso de um “passe sanitário” obrigatório nos locais de lazer e cultura com mais de 50 pessoas. Este passe será exigido para qualquer pessoa com 12 anos ou mais. Entretanto, as "regras de flexibilidade" podem se aplicar a crianças e adolescentes de 12 a 18 anos.
  • LUGARES DE CULTURA: museus, cinemas, festivais, espetáculos, concertos, teatros, monumentos/castelas
  • LUGARES DE RECREIAÇÃO: parques de diversões, zoológicos, instalações esportivas internas, pistas de boliche, galerias de diversões, shopping centers. Salas de esporte provavelmente a partir de 1 de agosto.
    => A apresentação da prova de vacinação é considerada um passe de saúde para turistas estrangeiros

O « pass sanitário » na França é um app chamado TousAntiCovid, feito para os Franceses mas o Ministério da Saúde, indicou que os turistas que foram vacinados com um plano de vacinação completo terão um equivalente e poderão viajar como outros cidadãos no território nacional. Uma solução deve ser proposta antes de 21 de julho. Enquanto isso, o que vale é o certificado de vacina do país de origem.

  • A partir de 9 de agosto, este passe sanitário também será necessário para visitar cafés, restaurantes, centros comerciais, transporte de longa distância (avião, trem, ônibus) e hospitais.

  • Famílias com crianças não vacinadas em locais de lazer ou culturais
    o As crianças menores de 12 anos estão isentas de testes.
    o Adolescentes de 12 a 17 anos estão isentos de testes até 30 de agosto. A partir de 30 de agosto, eles devem apresentar os resultados de um teste Covid negativo.

Mais info sobre o “pass sanitário” :

2. Ilhas da Martinica e da Reunião

A partir do 13 de julho, nas ilhas da Martinica e da Reunião, estado de emergência sanitária declarado. Um toque de recolher novamente entre as 21h e as 5h da manhã. Razões imperiosas são restabelecidas para viagens de ou para a Martinica a partir de 21 de julho à meia-noite para pessoas não vacinadas, exceto menores de idade acompanhando adultos vacinados. A Martinica se junta à Guiana, Reunião e Mayotte nestas restrições.

3. Ilhas de Guadeloupe, Saint-Martin, Saint-Barthélémy

A partir do 28 de julho, está declarado um estado de emergência nas ilhas de Guadeloupe, Saint-Martin, Saint-Barthélémy. Medidas à seguir.

VIAGENS INTERNACIONAIS DE/PARA A FRANÇA

Desde 9 de junho, o fluxo de viajantes entre a França e países estrangeiros foi reaberto de acordo com procedimentos que variam de acordo com a situação sanitária em países terceiros e a vacinação dos viajantes. Uma classificação de países em 3 categorias de cor (verde, laranja, vermelho) foi definida com base em indicadores de saúde.

As listas de países estão sujeitas a mudanças de acordo com a evolução de sua situação epidêmica (que podem ser encontradas no site do governo).

A partir de 17 de julho, todas as pessoas vacinadas provenientes de países classificados como verde, laranja ou vermelho podem entrar na França sem restrições, com :

  • Comprovante de vacinação completa (vacinas reconhecidas pelo pela EMA – European Medecines Agency – lista abaixo)

  • Declaração solene (auto-compromisso) de que você não tem sintomas de covid e não esteve em contato com um caso de covid.
    Formulário de honra disponível aqui (Link externo) i (procurar: “ENGAGEMENT SUR L’HONNEUR”).

  • Não é necessário nenhum motivo imperioso (sujeito a regras em vigor no país de origem)

  • Não é necessário teste

  • Não sujeito ao auto-isolamento de 7 dias nem quarantena de 10 dias

Crianças

  • Os viajantes com menos de 12 anos de idade não precisam ser vacinados se estiverem viajando com um adulto vacinado.
  • As crianças com 12 anos ou mais, viajando com adulto vacinado, deverão apresentar um teste de triagem biológica (PCR) ou um teste antigênico (PCR) ou um teste antigênico realizado menos de 48 horas antes do embarque que não indique contaminação por covid-19 ; na chegada no aeroporto na França, deverão efetuar outro teste PCR.

CLASSIFICAÇÃO FRANCESA DOS PAISES COM BASE EM INDICADORES DE SAÚDE EM DATA DO 23 DE JULHO

Covid 19 - 23 julio 2021

Países "verdes": nenhuma circulação ativa do vírus, nenhuma variante de preocupação identificada.

  • Estados membros da União Européia, assim como Andorra, Islândia, Liechtenstein, Mônaco, Noruega, San Marino, Suíça e Vaticano. Os seguintes países também estão na lista: Albânia, Austrália, Bósnia, Brunei, Canadá, Hong Kong, Israel, Japão, Kosovo, Líbano, Macedônia do Norte, Montenegro, Nova Zelândia, Arábia Saudita, Sérvia, Cingapura, Coréia do Sul, Taiwan, Ucrânia, União das Comores, Estados Unidos e Vanuatu.
    Entre os países da lista verde, Espanha, Portugal, Chipre, Holanda e Grécia são colocados sob vigilância a partir de 17 de julho dentro da União Européia.
  • Os viajantes vacinados destes países podem entrar no território sem realizar um teste PCR.
  • Os viajantes (12 anos ou mais) que não foram vacinados devem apresentar um PCR negativo ou teste antigênico com menos de 72 horas (menos de 24 horas para os países sob vigilância): Espanha, Portugal, Chipre, Holanda e Grécia). As crianças menores de 12 anos estão isentas dos testes.

Países "laranja": circulação ativa do vírus em proporções controladas, sem difusão de variantes preocupantes.

  • Todos os países, exceto os países "verdes" e "vermelhos".
  • Os viajantes vacinados desses países podem entrar no país sem realizar um teste PCR.
    Os viajantes internacionais não vacinados devem ter uma razão convincente e devem apresentar um teste RT-PCR negativo com menos de 72 horas ou um teste de antígeno negativo com menos de 48 horas antes da partida (PCR ou teste de antígeno com menos de 24 horas para o Reino Unido).
    As crianças menores de 12 anos estão isentas de testes. Um teste aleatório pode ser realizado na chegada no porto de entrada. Finalmente, os viajantes serão obrigados a realizar um auto-isolamento de 7 dias.

Países "vermelhos": circulação ativa do vírus, presença de variantes preocupantes.

  • Afeganistão, Argentina, Bangladesh, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, República Democrática do Congo, Índia, Indonésia, Maldivas, Moçambique, Namíbia, Nepal, Omã, Paquistão, Paraguai, Rússia, Seychelles, África do Sul, Sri Lanka, Suriname, Tunísia, Uruguai e Zâmbia.
  • Os viajantes vacinados (reconhecidos pela EMA) desses países podem entrar sem realizar um teste PCR.
  • Os viajantes internacionais não vacinados devem ter um motivo imperioso e apresentar um RT-PCR negativo ou teste de antígeno menos de 48 horas antes da partida. Eles também serão obrigados a se submeter a um teste antigênico na chegada e a um período de auto-isolamento de 10 dias monitorado pelas autoridades.

Vacinas aceitas pela França

As vacinas aceitas pela França são aquelas reconhecidas pela Agência Européia de Medicamentos (EMA):
Pfizer / Comirnaty, Moderna, AstraZeneca/Vaxzevria, Janssen.

Desde 18 de julho, a vacina Covishield também é reconhecida pela França nesta qualidade.

Desde 27 de julho, o laboratório Fiocruz do Brasil está oficialmente validado pela França.

A prova de vacinação só é válida se mostrar um cronograma completo de vacinação, ou seja:

  • 7 dias após a 2ª injeção de vacinas de dupla injeção (Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Covishield);
  • 28 dias após a injeção para vacinas com uma única injeção (Johnson & Johnson);
  • 2 semanas após a injeção para vacinas em pessoas com histórico de Covid-19 (apenas 1 injeção necessária).

Quais são as medidas a serem respeitadas para limitar a propagação do coronavírus?

Existem formas simples para proteger sua saúde e as pessoas ao seu redor:

• Lave as mãos muito regularmente;
• Tussa ou espirre no cotovelo;
• Use lenços descartáveis e descarte-os;
• Cumprimente sem apertar as mãos, evite beijar;
• Use uma máscara quando estiver doente.
• Usar máscara em locais públicos fechados, transporte público, táxis e aplicativos de transporte, em lojas e em locais considerados relevantes pelos prefeitos de cada departamento de acordo com a situação epidêmica local.