À descoberta da Borgonha autêntica com dois bloguistas felizes

Para além das vinhas e dos duques, o Antoine e o Julien do blog Happy Bourgogne convidam-nos a descobrir outra Borgonha. Caminhadas bucólicas, saídas insólitas, passeios apetitosos... é difícil resistir.
Caminhar em silêncio no bosque de Étrigny

Está farto da cidade e do barulho? Venha connosco explorar os bosques na companhia da Hélène numa caminhada silenciosa de meia hora. Depois de absorver a magia do lugar, faça uma sessão de ioga ao ar livre.

Um encontro com falcões em Bibracte

Passeámos no cimo do monte Beuvray, no meio de falcões e águias. Uma experência única e um momento mágico. Até pudemos dar comida às aves e vê-las voar.

Fazer surf no lago Settons

É o lago mais antigo do Morvan, onde se praticam diversas atividades aquáticas. Existe uma bela praia, um parque de campismo agradável e uma zona de lazer extraordinária com catamarã, windsurf, stand up paddle... É impossível aborrecer-se!

Desfrute da praia do lago de Panthier, tão agradável como no Mediterrâneo

Châteauneuf-en-Auxois é a aldeia que se vê no cimo de uma colina, quando se vai na autoestrada do Soleil na direção do Midi (autoestrada de Paris a Lyon)... Não é preciso ir mais longe: a praia é já ali. Passe um dia calmo junto ao lago de Panthier.

Conheça o talho mais famoso de Dijon

Se for a Dijon, tem de passar em Les Halles. E já agora, passe na banca do Frédéric Martin, o melhor tripeiro da cidade, para provar o seu fantástico jambon persillé... Cumprimentos nossos!

Descubra os segredos do animal totem da região

O vinho, os duques e os caracóis. São as 3 respostas que se espera quando se pergunta a alguém o que é que vem da Borgonha. Sabemos bem onde se encontra o vinho e onde viveram os duques... mas onde estão os caracóis? Visite a Martine Belin, no Morvan, para conhecer a criação de caracóis mais antiga do mundo.

Cultivar a especiaria mais cara do mundo

O açafrão não é produzido só na Índia ou em Marrocos, mas também na Borgonha! O Bernard e a Huguette cultivam-no há vários anos em Alluy. Porque não vai conversar com eles sobre botânica e receitas?

Como chegar à Borgonha