Lyon : 8 passos para descobrir a noite na cidade das luzes

Assim que o sol se põe, a cidade de Lyon acende suas luzes. Cerca de 350 monumentos e locais emblemáticos da cidade iluminam-se, seguindo o Plano Lumière estabelecido há quase 30 anos e renovado em 2018, com a ambição de criar uma verdadeira paisagem noturna. Uma oportunidade para se redescobrir a Praça dos Jacobinos, a Basílica de Fourvière e o Grand Hotel-Dieu sob uma nova perspectiva.
Basílica de Fourvière

Instalada na colina de mesmo nome, a basílica de Fourvièreé objeto de honrada cidade desde o século XIX. No entanto, sua nova interpretação está mesmo na origem da famosa Fête des Lumières(Festival das Luzes), que ilumina a cidade de Lyon todos os anos no mês de Dezembro. O resto do ano, este monumento emblemático da cidade é o objeto de uma iluminação multicolorida, cuja intensidade varia de acordo com as diferentes partes do monumento, e quepromove um ar de mistério.

Note-Dame de Fourvière (Link externo)

Praça dos Jacobinos

Em Lyon, quem pensa empraça, pensa em fonte! E a fonte dos jacobinos é, sem dúvida, uma das mais bonitas da cidade. Já muito exuberante à luz do dia, a fonte de mármore branca feita por Gaspard André é revigorada ao entardecer por um jogo de iluminação inteligente com efeitos especiais de água sobre a pedra, e destaca as estátuas que representamos quatro artistas famosos de Lyon.

Os Rios de Saône e Rhône

Lyon orgulha-se dos seus dois rios que atravessam e formam uma península no coração de sua cidade: o Rhône e o Saône. As várias pontes e passarelas que os cruzam são, portanto, pontos de vista privilegiados para admirar a cidade, ao passo que os cais prometem belos passeios diurnos e noturnos. Os dois rios se beneficiam de uma iluminação dedicada especialmente à eles: luz branca para o Rhône, que tem a sua origem em uma geleira, e luz amarela para o Saôneque ressalta sua abundância.

O Palácio da Justiça

Este edifício, projetado pelo arquiteto Louis-Pierre Baltard, é um dos primeiros a ser destacados pela cidade. Deve-se dizer que as 24 colunas coríntias que compõem sua fachada neoclássica exibem um magníficojogo de luz. Três pinturas diferentes são apresentadas a cada noite. Igualmente majestoso por dentro, o Palácio da Justiça abriga uma sala de 625 m² sobre uma arcada de 17 m de altura. Espetacular!

Ópera Nacional de Lyon

Localizada em frente ao Hotel de Ville, entre os rios Rhône e o Saône, a Ópera Nacional de Lyon não passa despercebida. Seus enormes vitrais cilíndricos de 1831 na fachada histórica da Ópera, são os únicos elementos originais mantidos pelo arquiteto Jean Nouvel durante sua reconstrução no início dos anos 90. Ainda mais incrível, o monumento é ainda mais impressionante quando anoitece; quando a sua cúpula e as oito musas que decoram a fachada são iluminadas de vermel ho (uma homenagem à tradicional cortina de veludo vermelho dassalas de espetáculo).

Ópera Nacional de Lyon (Link externo)

Teatro Celestino

Este edifício do século XIX foi assim nomeado após o convento dos monges da Ordem Celestina (l’Ordre des Célestins), que ocupou o local por quase três séculos. Em 1792, o convento deu lugar ao Théâtre des Variétés (Teatro das Variedades). Mas foi no final do século XIX onde houve a intervenção do arquiteto Lyon Gaspard André - que também foi o criador daFonte dos Jacobinos - que o teatro assumiu sua forma atual, ou seja, um grande salão de estilo italiano. . O Teatro Celestino é hoje um monumento fundamental do Festival das Luzes.

Teatro Celestino (Link externo)

Grand Hotel-Dieu

Neste antigo hospital –onde Rabelais notavelmente viveu e concluiu suas obras – iniciou-se em 2015 um vasto projeto de reconversão para um local de convivência dedicado à “arte de viver”. Bem como comércios e outros restaurantes, espera-se abrir na propriedade um hotel InterContinental5 estrelas,tal como a Cité de la Gastronomie. (A Cidade da Gastronomia). Até então, ninguém se cansa de admirar sua fachada de 325 metros de comprimento e seu Grand Dome assinado pelo arquiteto Germain Soufflot, que merece lembrar de uma outra conquista: O Panteão (Le Panthéon), em Paris.

Grand Hotel-Dieu (Link externo)

Parque da Gerland

Localizado ao longo do Rhône, em um antigo local industrial, o Parque Gerlandé dedicado ao lazer e à caminhadas. Ao anoitecer, o parque torna-se um verdadeiro jardim extraordinário graças à uma iluminação multicolorida com instalação sonora, que destacam a vegetação. Um mundo de sonhos para se descobrir desde o anoitecer até as 22h.

Parque Gerland (Link externo)