Uma escapadela à Martinica com a CocoZabrico

Bel bonjou (bom dia em crioulo)! A CocoZabrico, antilhana e aventureira, dá-nos a conhecer a sua ilha. Restaurantes, arte, passeios… desfrute ao máximo da Martinica!
Como o Robinson Crusoé

Mas desta vez não preciso do Sexta-Feira, apenas do Taxi Cap para me levar à terra prometida. Protetor solar, fato de banho, comida e cá vou eu! O luxo a baixo custo. Costumo ir dar uma volta às vezes às ilhotas Chevaliers au Marin.

Onde se podem encontrar bons produtos locais?

Em Gros-Morne, no "Cœur d’île". Do prado ao prato, é possível comprar, provar e aprender. Vou sempre que preciso de me abastecer em vitaminas naturais!

Onde se come em Fort-de-France?

Monumentos, praia, lojas... Fort-de-France dá-me fome. Vou até à minha cantina e da maior parte dos meus amigos: Chez Hector. Atravesso o mercado coberto com aromas a especiarias para ir comer uma comida deliciosa, que parece ter sido confecionada pela minha mãe.

Onde se pode fazer compras, recuperar as forças e lanchar?

Na Villa des Lucioles! O conceito é simples: uma casa com lojas chiques, um salão de massagens e um restaurante-snack. Nem vejo o tempo passar!

Onde se pode refugiar para fugir ao calor?

Às vezes, o mar não chega quando está muito calor. Nesse caso, refugio-me no rio Cœur Bouliki, em Saint Joseph. Sim, é frio, mas é o meu segredo da eterna juventude!

Onde se pode comer no sopé do Monte Pelé?

O 1643, em frente à minha praia preferida da ilha, é um restaurante que provoca as minhas papilas gustativas e a minha carteira. Um bom momento gastronómico.

Onde se pode relaxar?

Estava à procura de um lugar calmo para descansar. O hotel Apolline é excecional, tanto pela decoração, como pela localização.

Onde se pode aliar uma caminhada a um banho nas águas azul-turquesa?

A caminhada Trou Cochon, em Vauclin. É longa (cerca de 2h30 sem paragens e muito mais se incluir uns banhos), mas de nível fácil para uma desportista preguiçosa como eu!

Onde se podem encontrar os artistas locais?

Eles têm uma casa, que se chama "1 œuf" (um ovo)!
No centro de Fort-de-France, rue Garnier-Pages, um local onde gosto de sonhar, admirar, trabalhar, saborear, mas, sobretudo, descobrir.

Onde se pode dar um belo passeio de carro?

Pela estrada de la Trace, onde gosto de ver, entre outros, a água de nascente a escorrer pelas paredes cobertas por fetos gigantes.

Para mais informações:

Como chegar à Martinica