6 boas razões para jogar no Golf National

O emblemático campo de Saint-Quentin-en-Yvelines, junto a Paris, acolhe a Ryder Cup em setembro de 2018. Uma excelente razão para visitá-lo... E não é a única.
1. É um campo da Ryder Cup

Este é o terceiro evento desportivo mais seguido no mundo, depois do Campeonato do Mundo de Futebol e dos Jogos Olímpicos. Depois da mítica competição, o Golf National formará parte do seleto clube de campos europeus que foram cenário da Ryder Cup. Jogará em 18 buracos que agora fazem parte da história do golfe.
A página oficial da Ryder Cup 2018 (Link externo)

2. Um verdadeiro desafio a enfrentar

Este é um dos campos mais difíceis da Europa. Em junho passado, o jogador francês Mickaël Lorenzo-Vera afirmou inclusivamente que nenhum adepto poderia fazer por menos de 100 este par 72, depois das saídas dos profissionais, isto é, das bolas negras. E se o conseguisse contradizer?
A página oficial do Golf National (Link externo)

3. É o campo do Open de France

O Golf National acolhe uma prova do circuito europeu desde 1991 (exceto em 1999 e 2001). Prestigiados ganhadores estiveram nos greens do Albatros, o nome de um dos dois campos de 18 buracos, como Retief Goosen, Colin Montgomerie, José María Olazábal e Martin Kaymer. Outra ótima razão para experimentar o seu putter.
Página oficial do Open de France (Link externo)

4. Jogas sobre um bilhar

O greenkeeper espanhol Alejandro Reyes e a sua equipa fizeram do Albatros um dos campos mais belos do continente europeu. Um perfume de links, mas sem o mar, e fairways ou greens perfeitos. Em resumo, uma experiência visual e de golfe única

5. Há para todos os gostos

O Golf National oferece outra possibilidade (l’Aigle), também magníficamente mantido. Será adequado para jogadores intermédios que não queiram perder uma dúzia de bolas no Albatros ou fazer os duplos bogeys. Ver mais se existem afinidades.
L'Aigle no Golf National (Link externo)

6. Versalhes à distância de um drive

Se Paris não fica longe, o Palácio de Versalhes encontra-se a apenas uns minutos de carro do campo de golfe. Passeie pelos famosos jardins de Luís XIV e aprecie as suas fontes ao ritmo de música barroca. Não é necessário vir com o seu sandwedge, mesmo com a relva perfeitamente mantida do Palácio de Versalhes...
Página web do Palácio de Versalhes (Link externo)