A moda francesa chegou na sua casa

Você sempre sonhou em explorar os bastidores da alta costura? Enquanto esperamos pela próxima Paris Fashion Week, vamos revelar a você os bastidores da moda francesa sem que você precise sair do sofá. Dos segredos de fabricação do "sonho" estilo Dior aos mistérios do icônico vestiário do Palácio de Versalhes, passando pela arte de sublimar os figurinos cênicos, mergulhe conosco em quatro séculos de audácia e estilo!

Nos bastidores da exposição “Dior couturier du rêve”

E se nós (re)visitarmos a exposição "Christian Dior, couturier du rêve"? Em uma visita virtual de 57 minutos, a Casa de Dior nos leva aos bastidores deste evento retrospectivo organizado em 2017 no Musée des Arts Décoratifs (Link externo) , em Paris. Entre modelos de alta costura e objetos de arte, depoimentos de conservadores e costureiras, fotos de arquivos e imagens de desfiles de moda assinados pelos seis diretores artísticos que se sucederam nos últimos 70 anos, mergulhamos no mundo de um homem e de um selo que nunca deixaram de tecer laços entre a moda e todas as formas de arte. Deslumbrante!

No cinema, teatro e casa de show com Yves Saint Laurent

Enquanto espera para visitar O Museu Yves Saint Laurent em Paris (Link externo) , por que não dar um passeio virtual pelas suas coleções? A oportunidade de descobrir uma faceta menos conhecida da arte do grande costureiro: seu trabalho para o cinema e o mundo do espetáculo. O esboço original seguido da roupa exposta num manequim, e finalmente o modelo usado pelo intérprete: uma série de trípticos remonta o processo de criação dos figurinos cênicos, reavivando alguns modelos intemporais: pulôver bordado por Zizi Jeanmaire para a revista "Mon truc en plumes" ou o pequeno vestido preto de Catherine Deneuve no filme "Belle de jour" de Luis Bunuel.

Dentro do icônico vestiário de Maria Antonieta em Versalhes

Karl Lagerfeld, Nicolas Ghesquière ou a Casa de Dior... Desde o século XVIII, a moda de Versalhes tem inspirado os maiores costureiros. Mas você sabia por que a Rainha Maria Antonieta é considerada o primeiro ícone da moda francesa? A resposta se encontra com a exposição digital criada pelo Palácio de Versalhes. Conforme os retratos da época vão passando, novos códigos de vestimenta vão surgindo. Do lado feminino, "vestido de pastora" com um estilo mais natural ou "en gaulle" assinando a ideia revolucionária, provam a audácia de uma moda que não está mais satisfeita com vestidos de cesta. E do lado masculino, o estilo dos anos 1780 mistura sofisticação, elegância e fantasia. Você disse hipster?

Nas pegadas dos costureiros da Dança com o Centro Nacional de Figurinos de Palco

Tutu de seda verde com pequenos pompons pretos assinados por Christian Lacroix para o ballet "Les Anges tarnis" ou traje de lobo imaginado por Jean-Paul Gaultier para o coreógrafo Régine Chopinot... Uma velha cumplicidade une os grandes costureiros ao mundo da dança, como nos lembra a exposição "Couturiers de la danse, de Chanel à Versace", colocada online pelo Conservatoire National du Costume de Scène de Moulins (CNCS). Em 130 modelos, um belo balé de formas, texturas e materiais revela toda a genialidade desses criadores para sublimar os corpos em movimento.

Ir à Paris 

Ir mais
longe